Projecto Drausy

Na nossa cadeira de tradução, cujo nome é "Tópicos Principais na Tradução Relacionada com Computadores / Introdução à Tradução de Páginas Web", composta por 16 alunos, abordámos a tradução de algumas páginas Web.

Após termos trabalhado em dois projectos com o nosso professor Don Kiraly e com o nosso tutor Andrea Dannhäuser, foi-nos dada a tarefa de ficar com o terceiro por nossa conta. O trabalho, conseguido por intermédio de Don, teria de ser entregue no prazo de uma semana. Tratava-se da tradução do sitio da Drausy GmbH - uma empresa que produz tubos para a micro-dispersão de gases e liquidos. Por conseguinte, a terminologia especializada era nova e dificil para nós. O nosso cliente pediu-nos para entregar a tradução em formato MSWord, portanto, não tivemos de trabalhar com o metatexto.

Heike Stürmer, um membro do grupo, concordou em coordenar o projecto, enquanto que outro aluno, Michael Ewig, elaborou o glossário. No total, teriam de ser traduzidas 34 páginas, as quais foram divididas de forma igual pelos frequentadores da cadeira, que trabalharam tanto sozinhos como em pequenos grupos. O falante nativo presente foi deveras útil, pois fez uma revisão inicial, entre outras coisas. Encontrámos quase toda a terminologia na base de dados em linha Eurodicautom. O vocabulário utilizado pelos alunos nas suas traduções foi dado, em forma de tabela, ao Michael, que elaborou um glossário ao qual todos tiveram acesso. Heike recolheu as traduções, formatou-as como foi necessário e enviou-as para serem revistas pela Rebecca Kelly, que trabalhava como instrutora na FASK e como tradutora independente. Rebecca demorou sete horas e meia a fazer a revisão, devendo-se isso não tanto à qualidade da tradução, mas principalmente à estratégia adoptada: caímos no erro de criar um texto corrido sem ter em conta a formatação do texto de partida. Isto iria dificultar a colocação do texto no sítio por parte do cliente. A parte de leão do preço final foi para a revisão.

Todos gostámos muito da cadeira, pois tivemos a hipótese de trabalhar num projecto real em vez de traduzir, por exemplo, um artigo de um jornal frase a frase. Portanto, o grupo estava muito motivado. Visto que nenhum de nós tinha qualquer experiência em passar facturas, Don ajudou-nos a fazê-lo. Como a maior parte do dinheiro foi para a revisão, decidimos gastar o resto em gelado.


Página Inicial