A norma DIN 2345



A norma DIN 2345 foi publicada pelo Instituto Alemão de Normalização em 1998. Esta norma contém várias condições para firmar contratos entre tradutores e clientes. Gostaríamos de lhe dar uma breve síntese dos cinco artigos da norma DIN.

1) Texto de partida:

O cliente é responsável pela correcção linguística e técnica do texto de partida. O mesmo é obrigado a informar o tradutor de erros que possa encontrar posteriormente. O cliente deve igualmente estar disponível para responder a questões do tradutor. Cabe ao tradutor adquirir a informação necessária sobre o tema. Pode também contactar peritos para obter essa informação.


2) Escolha do tradutor

No seu próprio interesse, o cliente deve escolher apenas tradutores competentes. Deve ter em consideração os seguintes critérios:

3) Estabelecimento de contratos entre cliente e tradutor

O tradutor recebe o texto de partida ou no mínimo informação adicional. Após ter aceite o trabalho, o tradutor envia um orçamento ao cliente. Se há lugar a celebração de contrato, este deve conter os seguintes pontos:


4) Texto de chegada

O texto de chegada deve estar de acordo com as normas linguísticas da língua de chegada, e o conteúdo deve ser fiel ao texto de partida. Se não houver um acordo à parte com o cliente, notas de rodapé, apêndices e tabelas devem igualmente ser traduzidos. O cliente deve ser informado de partes que não sejam traduzidas ou acrescentadas à tradução. Os comentários do tradutor devem estar claramente assinalados. Aspectos formais tais como numerações e tabelas devem ser copiados do texto original, ao passo que símbolos e medidas devem ser ajustados à língua de chegada.


5) Revisão

Todas as traduções devem ser examinadas de acordo com os seguintes critérios antes de serem entregues ao cliente:


Para quem desejar saber mais sobre as normas DIN, encontra-se disponível informação adicional em alemão: