Aprendizagem e ensino assistidos por computador

É inegável que a informática desempenha um papel muito importante em qualquer profissão. Como já foi referido na primeira página, continua a verificar-se uma grande disparidade entre as competências informáticas dos alunos e as expectativas ou exigências dos clientes.
Uma boa parte dos estudantes de tradução e interpretação acham que competências informáticas que vão para além de escrever uma dissertação não são necessárias para a sua futura vida profissional. No entanto, estes e em particular os tradutores fazem quase todo o seu trabalho com um computador, por exemplo ao fazerem uma pesquisa em linha, ao comunicarem com o cliente via correio electrónico ou ao utilizarem bases de dados. Os clientes esperam mais que apenas conhecimentos básicos em aplicações de processamento de texto, programas de edição gráfica, ferramentas HTML e de tradução. Devido à cooperação global de diversas companhias e às exigências em constante mudança, as tarefas dos tradutores parecem ilimitadas. O progresso nas novas tecnologias e um aumento da informação estão a desenvolver-se mais rapidamente do que a instrução dos tradutores; não é fácil ao tradutor adaptar-se a essa realidade.
Os métodos de ensino construtivistas tentam opor-se às estruturas tradicionais de educação, mas não costumam ser utilizados nas universidades alemãs. As páginas seguintes apresentam soluções a serem posteriormente discutidas. Estas soluções, utilizando estes métodos de ensino, incentivam os alunos a trabalhar com computadores e motivam-nos a aprender por si.


seguinte