Como as crianças aprendem a sua língua materna



Se queremos aprender uma língua estrangeira, devemos dominar a nossa língua materna.

Não há dúvida que os bebés e as crianças aprendem a língua de uma maneira diferente dos adultos. Até aos finais dos anos 50, os pesquisadores behavioristas eram da opinião de que os bebés nasciam sem qualquer predisposição linguística. Com o resultado de verificações suplementares, tornou-se claro que adquirir uma linguagem, tal como adquirir qualquer comportamento humano, está baseado num processo de estímulo-resposta. Se a criança estiver frequentemente em contacto com esse estímulo e for devidamente encorajada, ela irá aprender a repetir os sons que provocaram uma reacção positiva ao estímulo. Será que isto significa, segundo a perspectiva dos pesquisadores behavioristas, que a aquisição de uma segunda língua reside em decorar alguns padrões da linguagem?
Um dos argumentos mais persuasivos contra esta teoria de aquisição da linguagem pela criança é: se as crianças apenas aprendessem a linguagem imitando sons, então só seriam capazes de usar palavras e frases que ouviram antes. No entanto, os bebés e as crianças utilizam estruturas e palavras concretas para criarem novas palavras. Como resultado, os investigadores chegaram à conclusão de que os bebés têm uma capacidade inata para adquirir a linguagem. O investigador Chomsky demonstrou que cada ser humano possui a capacidade de desenvolver a sua inguagem. Ao verem como a linguagem é usada, as crianças conseguem finalmente utilizá-la elas próprias.  


Para mais informação: