Epistemologia

A Epistemologia é um ramo da filosofia que se baseia na natureza, fontes, limitações e critérios de conhecimento.

Questões epistemológicas

No processo de aquisição de conhecimento surgem duas questões epistemológicas básicas. A primeira questão é: Como podemos conhecer algo? Se assumirmos que o mundo é tal como o percepcionamos através dos nossos sentidos, não conheceríamos a realidade devido a desvios visuais, acústicos e outros. Outra forma de conhecer a verdadeira natureza das coisas é através da razão. No entanto, a razão, tal como a percepção, pode ser influenciada por vários factores tais como o esquecimento, as más interpretações e conclusões precipitadas. O que será que acontece se o conhecimento que adquirimos através da razão contraria as nossas percepções? Isto levanta mais duas questões: Será a realidade independente das nossas percepções sensoriais? E como podemos saber o que é real se as nossas percepções se contrariam umas às outras?
A segunda questão epistemológica mais importante está relacionada com a mente do próximo. Como parece impossível saber o que ocorre na mente das outras pessoas, podemos concluir que ninguém sabe o que as outras pessoas pensam. Como resultado, as nossas percepções dos pensamentos e experiências dos outros baseiam-se apenas nas nossas observações do seu contexto e comportamento.
No campo da epistemologia, tais questões levaram a conclusões diversas. Como as coisas, à primeira vista, não são o que parecem ser, é essencial estabelecer uma diferença entre as aparências e o mundo real. Trata-se da diferença filosófica clássica entre a aparência e a realidade.
Consequentemente, o termo conhecimento tem de ser definido, e a relação relevante entre o conhecimento e a percepção tem de ser investigada. No decorrer desta investigação, devemos determinar o quanto a percepção influencia o nosso conhecimento.

Fontes de conhecimento

A pesquisa acerca das fontes de conhecimento sempre foi um dos mais importantes tópicos da epistemologia. No decorrer do tempo surgiram duas correntes principais. O Racionalismo afirma a razão como a única fonte de conhecimento. Isto implica que a realidade pode, por princípio, ser apreendida e que temos capacidade mental para o fazer. O Empirismo, por outro lado, defende que as percepções sensoriais são a única fonte e a derradeira pedra chave do conhecimento. A história da epistemologia é para a maioria uma interacção entre o racionalismo e o empirismo, especialmente quando lidamos com cépticos que tentam enfraquecer ambas as posições.

Cepticismo

Os cépticos não acreditam que tenhamos a capacidade de adquirir qualquer conhecimento da verdade e da realidade. Eles argumentam que existe sempre uma diferença entre a realidade exterior e as nossas percepções sensoriais. Por consequência, ninguém pode verificar alegações baseadas nestas percepções. Os cépticos não questionam o conhecimento em si, eles apenas questionam a afirmação de que este tipo de conhecimento é possível.




Introdução

Construtivismo




Bibliografia



Página Inicial - Construtivismo - Objectivismo - Comparação

Elaborado por Karen Hoehnke, Veronika Koch und Ulrike Lutz.

Traduzido por Agostinho Ramos, João Maurício Rocha e Mário Alves
Ultima actualização: 11 de Maio de 2005